Guia de profissão: como é a carreira médica?

Diversos

No Brasil, muitas pessoas sonham, desde muito novas, em seguir carreira na medicina. O encantamento em poder ajudar o próximo é uma das maiores motivações para os estudantes que desejam prestar vestibular para área da saúde, mas a remuneração justa, em comparação às demais profissões, também costuma ser um grande atrativo.

Escolher que profissão irá seguir não é uma tarefa fácil, principalmente quando ainda se é muito jovem e está saindo do ensino médio. Trata-se de uma decisão que requer muita sabedoria e cautela.

Afinal, são anos de estudos em Medicina, depois a preparação para o programa de residência médica e exame nacional de suficiência médica para poder atuar. É preciso entender exatamente como é o curso e a profissão para estudar a área.

Continue a leitura para entender como é a carreira médica.

Como é o curso de medicina?

O curso tem duração de 6 anos, sem contar a participação em um programa de residência médica, e a grade curricular pode variar de acordo com cada instituição de ensino. Costuma-se dividir em três ciclos: básico, clínico e internato.

Geralmente, nos primeiros anos, o aluno tem contato com os conteúdos mais básicos do curso, que compreendem as disciplinas teóricas e gerais sobre o funcionamento do corpo humano.

Nos anos seguintes, o estudante passa a ter os primeiros contatos com a parte prática da profissão, ou seja, atende pacientes, realiza exames, elabora diagnósticos e estuda de forma mais aprofundada os tipos de doenças, bem como suas causas, efeitos e tratamentos. Essa etapa do curso é chamada de “período clínico”.

Após os 4 primeiros anos, o aluno entra na etapa conhecida como “internato”, em que vivencia o dia a dia da profissão de forma mais próxima, realizando plantões em hospitais, por exemplo, onde passa a maior parte do tempo.

Os “internos”, como são chamados durante esse período, participam de atividades diversas no ambiente hospitalar, desde atendimentos mais simples e acompanhamento de quadros clínicos até o auxílio em cirurgias.

Normalmente, os alunos atuam em cinco áreas, realizando uma rotação entre cirurgia, ginecologia e obstetrícia, medicina da família e comunidade, pediatria e clínica médica. Após a conclusão do internato, se forma em Medicina e recebe o título de médico generalista.

Quais as disciplinas do curso de medicina?

Algumas das disciplinas estudadas ao longo dos 6 anos de curso são:

  •  Microbiologia;
  •  Imunologia;
  • Bioética;
  • Histologia;
  • Embriologia;
  • Farmacologia;
  • Biofísica;
  • Genética;
  • Clínica médica;
  • Psiquiatria;
  • Traumatologia;
  • Oftalmologia
  • Anatomia humana;
  • Fisiologia humana;
  • Biologia celular e molecular.

Além disso, Bioquímica; Ortopedia; Pediatria; Ginecologia e obstetrícia; Dermatologia; Otorrinolaringologia e  Patologia também podem fazer parte da grade curricular do curso.

Quais áreas um médico pode atuar?

O médico pode atuar em diversos segmentos. Além do atendimento clínico, pode seguir sua carreira como pesquisador ou professor.

São inúmeras as áreas de atuação e especializações disponíveis para a carreira médica. Veja algumas opções:

  • Dermatologia;
  • Geriatria;
  • Cirurgia Geral;
  • Anestesiologia;
  • Pediatria;
  • Ortopedia;
  • Genética médica;
  • Urologia;
  • Cardiologia;

Angiologia; Oncologia e Ginecologia também são algumas opções de áreas para atuar como médico.

Quanto ganha um médico no Brasil?

O mercado de trabalho para formados em medicina é muito amplo, com muitas oportunidades de emprego. Trata-se de uma das carreiras com maior projeção salarial.

Na realidade não existe um salário mínimo para o profissional de medicina. Como forma de orientação para negociações coletivas e acordos, a FENAM – Federação Nacional dos Médicos – recomenda um piso salarial. 

Conforme a Federação, na última atualização, feita em 2019, o piso era de R$14.619,39 para 20 horas semanais de trabalho. De acordo com o SINE (Site Nacional de Empregos) a média salarial para início de carreira pode variar entre R$4820,00 e R$8147,00.

Esses valores podem se alterar de acordo com a região e com a área de atuação.  Os cirurgiões plásticos, por exemplo, são um dos especialistas mais bem remunerados.

Pensa em fazer uma faculdade de Medicina? Saiba que é preciso se dedicar bastante aos estudos e ter muito foco, dado que é um esforço necessário para ingressar nesta carreira bastante recompensadora.